Repórter e fotojornalista formada pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Também cursou graduação em Fotografia no SENAC. Atualmente vive na Amazônia paraense e atua como jornalista independente cobrindo conflitos socioambientais e povos tradicionais na Amazônia e no Cerrado. 

Passou pelas redações da Agência Pública, onde atuou por dois anos, do observatório do agronegócio De Olho nos Ruralistas e do jornal Brasil de Fato, onde trabalhou por três anos, cobrindo política e direitos humanos.

 

Em 2017, trabalhou por um mês na Palestina para o site de notícias Alternative Information Center, em Beit Sahour (Cisjordânia), onde produziu uma série de reportagens sobre a ocupação israelense.

Estuda fotografia decolonial e antiracista. Desde Abajo. 

Reconhecimentos oficiais

Finalista do prêmio internacional True Story Award, cujo resultado sairá em agosto de 2021, com as reportagens Famélicos: A Fome que o Judiciário não vê Investigamos a violência sexual na Ilha do Marajó e não é nada do que a ministra Damares diz

Menção Honrosa no Prêmio Roche  de Periodismo en Salud 2020 – Cobertura de Covid-19 da Agência Pública

Finalista do Prêmio Vladimir Herzog 2020 – Projeto Amazônia Sem Lei – Agência Pública

Menção Honrosa no 36º Prêmio Direitos Humanos de Jornalismo Famélicos: A Fome que o Judiciário não vê – Agência Pública

 

Nomeada ao Prêmio Gabriel García Marquez 2019 - Retorno da fome no Brasil - Agência Pública/Oxfam Brasil 

Finalista do Prêmio Anamatra (Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho) 2018
Histórias de Mães demitidas após a Gravidez - Brasil de Fato

eu_edited.jpg